O poder do auto-conhecimento 21 de setembro de 2016 – Publicado em: vida

Ao contrário do que muitos pensam, conhecer a si mesmo não é algo tão natural, é uma tarefa árdua, que exige esforço e comprometimento. Olhar para dentro de si envolve encarar medos e ideias desconcertantes, então, não, não é fácil. Entretanto, o exercício de entrar em contato com esses pensamentos e emoções é extremamente importante para viver bem consigo e com o mundo.

O autoconhecimento permite saber quais recursos você tem para lutar suas batalhas diárias e como melhor aproveitá-los. É partir do conhecimento de suas qualidades e fragilidades que podem ser desenvolvidas estratégias fundamentais para sua adaptação às mais diversas situações – por mais difíceis que sejam – que a vida impõe.

Todos nós carregamos uma bagagem invisível, a de alguns é mais condensada, outros têm uma grande mala, e há aqueles que – além da mala – ainda carregam uma bolsa de mão da qual não se desgrudam. O fato é que nossas memórias são preciosas para nós e são parte de quem somos, mas nem tudo pode ser guardado, por isso compartilhamos. Se passarmos a vida inteira apenas acumulando, sem dar sentido às nossas experiências, então estas se tornarão entulho. Dessa forma, conhecer a si mesmo é respeitar sua história e aprender com ela, abrindo-se à mudança, ao crescimento.

Preciso dizer que a psicoterapia pode ser muito útil a esse processo, afinal o psicólogo lança mão de ferramentas que ajudam o indivíduo a fazer escolhas conscientes, alinhadas com seu desejo. Nem todo mundo consegue ou quer lidar com sua bagagem sozinho, necessitando recorrer a um profissional. Conhecer a si mesmo pode livrar-lhe de uma série de frustrações, de adoecer, e por isso é uma oportunidade indispensável à psicoterapia, que – assim – também funciona de forma preventiva.

Luana Costa
Psicóloga
CRP: 19/02354
Tel: (79) 9 9969 1285